Arquivo do blog

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Luz e Sombra ...




Uma porta entre aberta, a claridade que desperta e a sombra da contraluz que repousa inerte na madeira do soalho …

Observo esta imagem e vem-me ao pensamento como tudo se interliga na experimentação e nas particularidades das nossas vidas, onde as sombras e as luzes dançam de mãos dadas ao som dos improvisos , em notas de piano difusas e cristalinas, que nos vão transportando pelas curvas , sinuosidades , declives e ascendências deste rio em que navegamos …

Luz e sombra, contrastes e tonalidades que intimamente no labirinto dos nossos pensamentos e das nossas interpretações perante este mundo em que vivemos, podemos atribuir relevâncias e significados, guardando uma multiplicidade de imagens e momentos … mas que por vezes, na nossa própria alienação e triste ausência alimentada pela maciça superficialidade que nos cerca, simplesmente ignoramos e nada vemos …

Mas elas, as luzes e as sombras, permanecem e estão sempre presentes, talvez para se afirmarem aos nossos olhos e à nossa Consciência , e nos fazerem ver que elas de facto existem, independentemente de tudo, dos contextos, das fatalidades , das circunstancias e das texturas que envolvam as vias dos nossos caminhos …

Por detrás de uma sombra, existirá sempre uma Luz a que se seguirá uma outra sombra, e no decorrer dos vários roteiros haverá sempre fragmentos de Luzes que emergem de cada sombra, fragmentos onde as tonalidades se revezam ciclicamente … mas que no final de cada capítulo, e após o peneirar dos eventos,as sombras perdem tonalidades, só restando estrelas e preciosidades luminosas de Saber, Compreensão, visão e Conhecimento …

A aceitação, o respeito e o reconhecimento desta existência permanente, beneficia e fornece um aporte de extraordinária importância para quem introspetivamente se consciencializa, se apazigua, e se relaciona assertivamente com as suas Luzes e com as suas sombras …


Luis Sousa




9 comentários:

Gracita disse...

Uma profunda introspecção neste texto carregado de poesia
E quando nos conscientizamos da existência dessa dualidade fica muito mais fácil caminhar porque por detrás de uma sombra sempre haverá a luz para nos guiar
Parabéns meu amigo pelo texto belíssimo
Tenha um ótimo dia de muita luz e paz
Beijos no coração

Paula Andrade disse...

Luis ,
Os temas aqui acontecem com conteúdos sempre Muito Especiais, num universo for a do vulgar e fora do comum , pois aqui tocas as mãos e a alma de quem te lê !

Um tema magistral, escrito como ninguém e que nos faz meditar e reflectir sobre todas as sombras e sobre as Luzes, os holofotes efémeros que por vezes nos aparecem e que nunca devemos dar importância ... devemos sim dar importância à Luz que nos guia , essa Luz de que tão magistralmente nos falas .

Um Beijo , e bom resto de semana :)
Paula

Andreia Morais disse...

Excelente notícia!

r: Muito obrigada e igualmente*

ॐ Shirley ॐ disse...

Somos responsáveis, Luis, pelas sombras e pelas luzes que nos surpreendem em nossa existência e tudo, o macro (o Universo e suas galáxias) e o microcosmo (nosso corpo físico) seguem o mesmo ritmo da mesma dança cósmica... Tudo segue no seu devido lugar...
Gostei de suas considerações.
Amigo, grande abraço!

Graça Pires disse...

As luzes. As sombras. A vida que vai passado com os reflexos delas...
Um texto para pensar.
Beijo.

© Piedade Araújo Sol disse...

Luís

um texto muito reflexivo e cuidadosamente escrito.

as sombras, a luz e depois outra vez as sombras, sim, nunca estaremos livres dessas sombras que por vezes nos toldam o nosso dia a dia, mas é preciso também respirar e viver a luz, para só assim termos o nosso equilíbrio.

deixo um beijo

:)

A música está muito bem!

Zilani Célia disse...

OI LUIS!
ESCREVESTE ESTE LINDO TEXTO AO TE INSPIRARES NA OBSERVAÇÃO DE SOMBRAS E LUZES E COM ELAS TECESTE CONCLUSÕES QUE SERVEM A CADA UM DE NÓS,BASTA SABERMOS TAMBÉM OBSERVAR NOSSA PRÓPRIA SEQUÊNCIAS DE LUZES E SOMBRAS.
ABRÇS
-http://zilanicelia.blogspot.com.br/

irneh disse...

Primeiro que tudo, obrigada pelo teu comentário. Há muito que raramente viajo por aqui, até porque muitos dos blogues do "nosso tempo", ou seja, de há 4 ou 5 anos, estão inativos. O Facebook acabou por levar, até a mim, para outros mundos digitais.
Gostei do que li. Continua com os teus "reflexos".
Beijinho
Henriqueta Garrancho

Ana Freire disse...

E que as nossas sombras, nos sirvam apenas de guias, para nos mostrar o caminho da luz... enquanto saber, compreensão, visão e conhecimento... como tão bem dizes.
E já agora... como medida de referência... para apreendermos a relativizar tudo... atribuindo importância, somente ao que realmente tem mesmo importância...
Texto fabuloso... e belíssimos suportes em som e imagem... sempre de bom gosto imbatível!
Beijos
Ana