Arquivo do blog

sábado, 23 de maio de 2015

Sinais de Brilho ...




Por vezes é necessário remar contra as marés ,
varrer as pedras, cortar as sebes,
cultivar o chão com plantas incandescentes …

Por vezes é necessário abrir a gaveta da nossa história, separar os trapos ,inalar o cheiro do tempo , folhear as páginas onde estão impressos os preciosos registos de cada momento …

Reavaliar tudo, passar o dedo pela poeira, pegar em cada grão de areia, em cada migalha de uma coisa qualquer, e tentar encontrar nela , sinais de brilho , nem que seja à luz de uma vela …


Depois … devagar ,

Levantar o Olhar ,

Respirar,

Sentir a brisa que chega,

E VOAR … num rasgo de Vento …




Luis Sousa




13 comentários:

Gracita disse...

Boa noite Luis
E esta reflexão nos oportuniza espantar os fantasmas que nos assombram. Melhor espantá-los e deixar espaço para novas possibilidades plenas de amor e esperança
Um feliz domingo
Beijos no coração

Paula Andrade disse...

Olá Luis,

É verdade sim, como dizes, por vezes é necessário Parar e fazer o balance das coisas, para depois Voar para novas etapas .

Muito boa e muito eloquente como sempre, esta magia da tua escrita, que obriga sempre a uma reflexão sobre nós próprios .

Um Beijo e Bom Fim de Semana !
Paula

Andreia Morais disse...

Gostei bastante!

r: Sim, é isso mesmo, estou completamente de acordo*

Lilazdavioleta disse...

Mas antes de tudo isto , existe uma atitude , que diariamente tento , e digo tento , porque é difícil a sua prática , que chama desapego .
Tudo se torna mais fácil . . .

Um abraço Luís , e boa semana ,
Maria

Graça Pires disse...

Voar num rasgo de vento... O fascínio do voo , da mudança. Um belo poema.
Beijo.

© Piedade Araújo Sol disse...

necessário e urgente...
um belíssimo poema que nos apetece voar (nem que seja) nas palavras do seu autor.
bom domingo
beijo
:)












São disse...

Excelente foto e belo hino à Vida !

Bom domingo :)

Cadinho RoCo disse...

E de pensar que a luz está aí sempre, ao nosso inteiro dispor.
Cadinho RoCo

Paula Andrade disse...

Luis,

Passei novamente , reli as palavras , e não posso deixar de realçar a excelente banda Sonora deste teu blog , cuja música se harmoniza na perfeição com a prosa poética e a imagem , pois escutamos sons das gaivotas e toda uma atmosfera Sonora absolutamente fantástica !

BeijinhÔ

MARILENE disse...

Essa é uma faxina que nos permite lançar fora o que não mais nos serve e recomeçar. Todos precisamos dela, vez ou outra, para recuperar a luz que nos parece fugidia. Belo! Abraço.

Andreia Morais disse...

r: Muito obrigada! É uma campanha incrível e necessária

Vera Lúcia disse...


Que lindo, Luís! Quanta poesia em suas palavras.
Remar contra a maré parece contraditório à primeira vista, mas há momentos em que isto se faz necessário. É sempre bom um mergulho profundo em nosso 'eu', numa revisitação importante para faxinar a alma e tornar-se mais leve, o que propicia a oportunidade de novos e belos voos. Uma meditação que fortalece o espírito.

Feliz semana.

Abraço.

GarçaReal disse...

É o renascer, uma reorganização sempre necessárias.

Bjgrande do Lago