Arquivo do blog

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Difícil de encontrar ...




Hoje , quero falar de um tema que nos toca a todos .

Hoje quero falar da Amizade , desta relação interpessoal ímpar, que acontece nas nossas vidas e que serve de certa forma de condimento essencial , na maneira como interpretamos os fenómenos que transitam pela sociologia, bem como a forma como interpretamos o nosso próprio relacionamento com o mundo em geral .

Sabemos que o conceito de Amizade existe sempre dentro de um quadrante relativo e subjectivo, no entanto todos reconhecemos que a essência da Amizade nos dias que correm está em grande parte descaracterizada e esvaziada na sua realidade objectiva , bem como na sua essência de valor Sentimental , emocional e relacional .

Hoje , no mundo em que vivemos , alicerçado nas ferramentas tecnológicas e virtuais , o que parece ser “bom “ , parece bem e alimenta muitos Egos por aí , é a quantidade de “Amigos “ que se adquire nas mais variadas plataformas da rede , mesmo que na realidade efectiva e verdadeira das nossas Vidas , esses “Amigos” estejam numa dimensão ausente da matriz essencial da Palavra Amizade .

No entanto, acho que mesmo nas mais variadas plataformas da rede , é possível construir algumas aproximações e empatias, que serão sempre condimentos de cumplicidade, no universo das relações em que habitamos .

Hoje, e olhando para o mundo real das nossas vidas , e pelo que cada vez mais observo , os interesses pessoais , os interesses profissionais , as condicionantes da vida , tornam cada vez mais a Palavra Amizade despida do seu fundamento intrínseco , e da sua magnitude real e emocional , cada vez mais vazia e passageira de acordo com os interesses pontuais emergentes, tornando-se cada vez mais em algo tremendamente superficial, cuja designação e significado se torna cada vez mais difícil de encontrar.

Sempre estive, estou, e estarei sempre em harmonia e de acordo com o Pensamento de Sêneca:

“Não te interesses sobre a quantidade, mas sim sobre a qualidade dos teus Amigos.”
Sêneca



Luis Sousa





10 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

um texto pertinente e realista.
concordo em absoluto.
bom final de semana.
beijo
:)

Gracita disse...

Oportuna e apropriada a sua bem delineada colocação sobre o valor da amizade. Nas plataformas sociais construímos empatias tão significativas que às vezes confundimos com amizade
E muitas amizades foram construídas alicerçadas nestas empatias e outras foram destruídas. Então concordo com a sua citação quando nos nos fala de Sêneca... melhor ter poucos amigos mas que o sentimento de reciprocidade seja verdadeiro
Um ótimo final de semana Luís
Beijo fraterno

Lilazdavioleta disse...

Parece um paradoxo ... lastimamos a quase ausência da amizade , mas com toda a facilidade apelidamos de amigos quem nos rodeia .
Há quem utilize a palavra como um chamamento ...
Mas os amigos não se acham nem se encontram , reconhecem -se .

Portanto , amizade é um sentimento precioso , onde a leveza , o respeito pelo espaço de cada um ,
a não cobrança e sobretudo a liberdade devem ser seus atributos .

Já me alonguei demasiado , e não fiz mais que concordar com o seu texto .

Um beijo , Luís , e bom fim de semana ,
Maria

Paula Andrade disse...

Olá Luis,

Uma Reflexão muito realista e muito bem apresentada, como sempre.

Um Beijinho Grande :)
BFS !

CÉU disse...

Olá, Luís!

Sei k está bem, e em paz, pke as suas publicações o demonstram.
É óbvio k nem tudo, nem todos/as são rosas, mas no meio de tantas "flores", escolheremos as melhores.

O seu texto faz refletir sobre esse nobre sentimento, em vias de extinção, infelizmente, mas até aqui, na blogosfera, por exemplo, há "grupinhos", "partidinhos" e "tendências". Evidente k "isto" é de largo espetro, e ninguém, creio, pode agradar a Gregos e Troianos.

Façamos a nossa parte, com sinceridade, e o caminho será menos íngreme.

Bom fim de semana.

Beijo, com mto apreço

CÉU disse...

Imperdoável, Luís! Esqueci-me de referir a beleza, a graciosidade, e a cumplicidade das imagens, que publicou.

Fique bem!

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Pois também estou cem por cento de acordo com Sêneca, não interessa realmente a quantidade de amigos que temos principalmente através das redes sociais temos um infindável número de "amigos", o que interessa realmente é a sua qualidade.
Um abraço e bom fim de semana.

Cristina Cebola disse...

Sem dúvida Luis! Poucos, mas bons como se costuma dizer...
No entanto, o mundo virtual não é assim tão diferente do real. É apenas outra realidade, onde se desenvolvem afectos por vezes tão intensos!... mesmo sem o cruzar dos olhares, sem a emoção dos abraços, pode acontecer a cumplicidade da verdadeira amizade.
Um texto magnífico e muito pertinente.

Abraço e bom fim de semana

Cristina Cebola disse...

As imagens são reveladoras de como somos tão iguais, mesmo nas diferenças...

A árvore cresceu... a partir a partir de um só troco.

Vera Lúcia disse...



Olá Luís,

Estou inteiramente de acordo com o texto. Amizade é muito mais do que se pode definir com palavras. Posso dizer que hoje em dia meus amigos são apenas os meus irmãos, que são pessoas em quem eu confio e que posso contar em qualquer circunstância.
Quanto à virtualidade, costuma acontecer certa afinidade entre alguns amigos, mas trata-se de algo superficial, embora prazeroso. Na área virtual, ter muitos 'amigos' é mera questão de vaidade. Números não são importantes para mim, que valorizo os amigos que estão sempre interagindo comigo. Tanto na esfera virtual, quanto na vida real, o importante não é a quantidade, mas a qualidade das pessoas que se relacionam conosco. Um milhão de amigos é papo para o cantor Roberto Carlos-rsrs.

Abraço.