Arquivo do blog

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Minhas Utopias ...




Sabendo eu que as minhas Utopias são isso mesmo … miragens que se embrenham na essência mais profunda das minhas Vontades e dos meus Pensamentos, e que assim me elevam todos os dias … criando na minha Alma várias cores, umas suaves e outras garridas , infrassons , sons e melodias , que preservam e vitaminam a minha sanidade, protegendo o meu corpo das marcas das horas e do Tempo , perante as tempestades e as intempéries que por vezes me fustigam.

Sem estas minhas Utopias … certamente não seria possível que os meus olhos produzissem as paisagens que tantas vezes observo e contemplo , bem como outras que invento , e que nessa miragem , nessa aragem e nesse vento, eu continue criando os meus oásis , e nutrindo o meu Universo pequeno e restrito … polvilhando-o com Afetos e com Amor ,elementos esses imprescindíveis ao meu Alimento .

Hoje, como desde há muito tempo, tudo tem tido este sentido … povoar o meu espírito destas mesmas Utopias, e na cadencia deste Tempo, se vão transformando suavemente, em pequenas construções das minhas próprias alquimias …


Luis Sousa


“A utopia está lá no horizonte. Me aproximo dois passos, ela se afasta dois passos. Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos. Por mais que eu caminhe, jamais alcançarei. Para que serve a utopia? Serve para isso: para que eu não deixe de caminhar.”

Eduardo Galeano




14 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

Luís

você não é o único, acho que todos nós temos as nossas utopias.

eu também tenho as minhas....

bonito texto!

boa semana.

beijo

:)

Paula Andrade disse...

Olá Luis,

Belo Post,numa descrição textual de grande lucidez, e acredita todas as Utopias são necessárias mais do que nunca .

Beijinho
Paula

Vera Lúcia disse...


Olá Luís,

Eduardo Galeano traduziu a utopia de maneira formidável. A adição de tal conceito ao seu belo texto ficou perfeita.
Fantasias, embora despidas de concreto, são sonhos e sonhos são alimentos para a nossa alma e, como você diz, 'vitaminam a sanidade', além de nos impulsionar a trazer o imaginário para o real.
Ai de nós sem as nossas utopias.

Lindas as imagens.

Belos dias.

Abraço.

Cristina Cebola disse...

Sonhar é viver.
E como dizia um grande poeta nosso:
"O sonho comanda a vida e
sempre que um homem sonha, o mundo pula e avança, como bola colorida nas mãos de uma criança".
Belíssimo texto, palavras lucidas, de uma alma atenta...

Abraço

São disse...

Tem graça, quando comecei a ler o texto tão interessante, me lembrei de Galeano...

Tudo de bom

Cadinho RoCo disse...

Mas é isso mesmo. A utopia nos revela a realidade de uma outra realidade.
Cadinho RoCo

Zilani Célia disse...

OI LUIS!
E DE UTOPIA EM UTOPIA, CONSTRUÍMOS NOSSAS VERDADES.
LINDO DEMAIS TEU TEXTO.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

PERSEVERÂNÇA disse...

Feliz sexta-feira!
Cada dia que vivemos construimos castelos fixos na pedra ou somente castelos de areia; cada um deles reflete o que somos e desejamos no decorrer do tempo, o que vai mostrar é o alicerce que colocamos ali.
Seja um dia ou uma década, é primordial que tenhamos discernimento se a cada ato este é realmente necessário, pois perder tempo com coisinhas insignificantes realmente é viver em um castelo onde sua base foi construida em um banco de areia.
Abraços,
Nicinha

Laura Santos disse...

Um texto muito bom, com o qual concordo plenamente.
Mal de nós quando deixarmos de sonhar, já que nós próprios somos esse lugar da utopia. Sonhar é uma forma de elevar os nossos desejos e vontades, a nossa criatividade, tendo em vista um apaziguamento dessas tormentas que todos nós sentimos, criadas tantas vezes por um mundo inóspito.
Deixar de sonhar seria deixar morrer em nós a nossa própria essência; a da liberdade.
Imagens muito belas, também, Luís.
Bom fim de semana!
xx

Augusto Sperchi disse...

Oi Luis! Gostei de sua visita em meu espaço. Sinta-se em casa por lá.
Você citou um dos escritores mais fantásticos e que é meu mestre: Eduardo Galeano. Já gostei de estar aqui a partir daí.
Quanto ao texto-poema, é de uma lucidez também utópica, como o horizonte que se vai à medida que dele nos aproximamos. É todo nosso futuro, onde cabem desejos, aspirações, sonhos e tudo que se mostra surreal, porém tangível.
Um abraço e tenha bons dias!

Andreia Morais disse...

Todos nós temos as nossas utopias, mas elas também nos ensinam a crescer.

r: Sem dúvida!

Obrigada pelo comentário, volta sempre que quiseres*

Vera Lúcia disse...


Olá Luís,

Obrigada pela amável visita. Também para você os meus votos de um excelente final de semana.

Abraço.

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Um belo texto e uma vida sem utopia é como comida sem sal.
Um abraço e um bom fim de semana.

ॐ Shirley ॐ disse...

Se todos perseguissem esse tipo de utopia, certamente o mundo seria melhor, Luis.
Beijos e muita Paz!