Arquivo do blog

terça-feira, 2 de junho de 2015

O Baile das Máscaras ...




Este é o Mundo das aparências em que hoje vivemos :


O Contrato de Casamento importa mais que o Amor,
O Funeral mais que o Morto,
As Roupas mais do que o Corpo, e a Missa mais do que Deus.



Eduardo Galeano




3 de setembro de 1940 – 13 de abril de 2015





7 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

palavras cruas e reais de Galeano.

gostei!

:)

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Grandes verdades em que por vezes também alinhamos.
Um abraço e continuação de uma boa semana.

Ana Freire disse...

É bem verdade!
Estranho mundo este... em que dos seus frutos, se valoriza mais a casca, que o seu conteúdo... tudo em nome das aparências...
Adoro o ambiente musical, aqui do seu blogue, Luís!!! Só por curiosidade... é Mike Oldfield? Parece-me reconhecer esta sonoridade...
Abraço! Continuação de uma óptima semana!
Ana

ॐ Shirley ॐ disse...

Infelizmente , é assim. A maioria das pessoas importa-se com o exterior... Esmera-se em crescer intelectualmente, nunca espiritualmente.
BEIJOS, Luis!

Andreia Morais disse...

Infelizmente, as prioridades das pessoas parecem cada vez mais trocadas!

r: Eu consigo compreender que as pessoas não gostem da capa, têm todo o direito disso da mesma forma que eu tenho de adorar. O que eu nunca conseguirei entender são as criticas onde claramente se percebe que apenas são feitas porque é ele que está em destaque. Se fosse outro qualquer não havia metade do falatório. Parece que as pessoas têm dois pesos e duas medidas e isso não pode acontecer. Futebolisticamente falando, acontece-lhe a mesma coisa, porque ao mínimo erro caem-lhe todos em cima, mas se for outro desculpa-se.
As pessoas têm que manter a sua posição, não é ir mudando consoante dá jeito.

Obrigada e igualmente*

Vera Lúcia disse...


Olá Luis,

Infelizmente, os valores têm sido invertidos.
Palavras frias,mas coerentes com a nossa triste realidade.

Abraço.

Lilazdavioleta disse...

Nunca fui de ídolos , até que conheci este Senhor .
Considero que é importante ler alguns dos seus livros .
Não o vejo cru . È realista e muitas vezes poético, mesmo falando da dura realidade .

Agradeço tê -lo trazido .

Um abraço , Luís ,
Maria